O primeiro “herdeiro” de Karl Marx a compreender o vácuo deixado pelo “Capital” foi Antonio Gramsci. Gramsci é uma das principais referências do pensamento de esquerda até hoje.

Embora fosse comprometido com o projeto político-ideológico que deveria culminar com uma revolução proletária, Gramsci distinguia-se de seus pares por acreditar que a revolução só seria possível após uma profunda mudança de mentalidade. Para ele, os principais agentes dessa mudança seriam os intelectuais e um dos seus instrumentos mais importantes, a escola.